Arquivo da tag: Guimarães Rosa

Manuelzão e Miguilim – Corpo de baile

Após algumas semanas, voltei aos livros pendentes na estante.  E nem precisava abrir um novo post no blog… Alguém ainda precisa elogiar Guimarães Rosa? Alguém ainda precisa de incentivo para ler Guimarães Rosa? Pois foram duas de suas novelas que me deixaram encantados com a capacidade do escritor de colocar a grandeza da vida nas páginas.

As duas novelas (que li na edição cuja capa apresento ao lado) são parte do livro publicado originalmente em 1956 com o título Corpo de baile. Originalmente, tinha sete novelas, que depois foram editadas pelo autor divididas em três livros.

Manuelzão e Miguilim apresenta as novelas Campo Geral e Uma estória de amor. Miguilim, personagem que se transforma em um dos símbolos da produção literária de Guimarães, é retratado em Campo Geral.  É a história da infância, do amor pela família e da abertura dos olhos para o mundo. Na verdade, é muito mais que isso. Talvez eu já tenha dito coisa semelhante para outros autores e desfechos, mas as cenas finais da história desse garoto são a coisa mais bonita que já li até o momento na literatura. Poesia concentrada, absoluta, inquestionável.

Diante da força de Miguilim, Manuelzão, personagem da segunda novela, perde força. Talvez tenha sido essa a intenção: contraponto. De concreto, posso garantir que serão poucos os leitores capazes de chegar ao fim da história de Miguilim e questionar se o escritor era ou não genial.  Seja lá quanto custar, o livro vale o dobro. Recomendo.

PS: E por falar nisso, tem uma edição 2010 de Corpo de Baile, pela Ediouro, que parece compensar pelo preço, valor e acabamento. Resta só saber quais novelas foram contempladas nessa atual versão da obra, apresentada como “volume 1” (Veja no site Fnac –  e não ganhei nada pela dica da loja, absurdo!).