Arquivo da categoria: Igreja Católica

Livro de entrevistas revela opiniões de Bento XVI

Na terça-feira será lançado “Luz do Mundo – O Papa, a Igreja e os sinais dos tempo”, um livro de entrevistas feitas pelo escritor e jornalista alemão Peter Seewald com Bento XVI. Drogas, véu islâmico e camisinha são temas polêmicos abordados.

Os 18 capítulos do livro com quase 300 páginas são agrupados em três partes – “Sinais dos tempos”, “O Papa”, “para onde estamos indo”. Neste sábado (20) os sites destacaram a declaração de Bento sobre a camisinha, mas suas opiniões vão além e são muito interessantes. O Papa diz que é preciso “humanizar a sexualidade”. Pelo pouco que li, achei esclarecedora e acredito que os pontífices deveriam fazer isso mais vezes. Eles deveriam se manifestar também fora dos sermões e documentos oficiais, muitas vezes assim fica mais fácil compreender a essência do que defende a Igreja.

Em essência, não vi mudança de postura em relação ao tema, mas disposição para dialogar com um problema vital. A camisinha não é indicada por Bento XVI, mas aceitável em um caso específico. É um passo. Mais que tudo, ele dá o recado e diz que a sexualidade precisa ser humanizada. Nesse campo, fica mais fácil discutir avanços.

“Sexualidade
Concentrar-se no preservativo significa a banalização da sexualidade, e esta banalização é precisamente a razão pela qual tantas pessoas não vêem a sexualidade como uma expressão do seu amor, mas apenas uma espécie de medicamento que é administrado por si só. Assim, a luta contra a banalização da sexualidade é parte de um grande esforço para assegurar que a sexualidade é percebida e pode exercer o seu efeito positivo sobre o ser humano em sua totalidade. Pode haver casos individuais garantidos, como quando uma prostituta usando preservativo, e este pode ser o primeiro passo para uma moralização, uma responsabilidade primordial de desenvolver uma nova consciência do fato de que nem tudo é permitido e que não podem ser fazer tudo o que você quer. No entanto, esta não é a maneira correta de superar a infecção do HIV.  É realmente preciso uma humanização da sexualidade.”

Saiba mais:
no UOL – Vaticano nega revolução e especialistas comemoram avanço (link)
no P.E. – Veja no “Continue lendo” a íntegra dos destaques no Vaticano.

Continuar lendo

Presépios, novenas e outros itens natalinos


A Igreja Católica começa a se preparar para a celebração do nascimento de Jesus no quarto domingo antes da Páscoa.  (leia no G1, em 2008) Esse período de um mês é chamado de Advento. Em 2010, o primeiro domingo do advento é celebrado em 28 de novembro. Sendo assim, é a data oficial da preparação para o Natal neste ano. É quando deveríamos começar a viver o clima (montar presépios e árvores) e focar na preparação espiritual para a festa.

A data da desmontagem é fácil de responder e todos concordam. A árvore deve deixar a sala  em 6 de janeiro, o popular Dia dos Reis, ou a Festa da Epifania do Senhor.

Boa parte de nós, católicos, ouviu da mãe ou da avó que a data correta para começar a montagem (do presépio ou árvore) é 8 de dezembro. Nessa data é comemorada a Imaculada Conceição de Maria, nada mais nada menos que a invocação (ou título, ou nome) mais popular entre os católicos brasileiros. Você pode não estar ligando o nome à pessoa, pois aqui é mais lembrada como Nossa Senhora da Imaculada Conceição Aparecida. (A imagem achada no rio Paraíba em 1717 era da Imaculada Conceição)

Creio que a preferência popular (ao menos na região de Minas onde nasci) por fazer a montagem em 8 de dezembro tem relação com o fato de prestar uma homenagem à Nossa Senhora e também por assim fechar um período de um mês de vivência do clima natalino.

Pessoalmente, mantenho a data da minha tradição familiar para montar a árvore e prometo que tentarei estar na igreja no primero domingo do Advento. Revisando minhas lembranças, confesso que sinto muita saudades das novenas natalinas. As famílias da nossa rua reunidas sob a tutela da amiga Conceição (vejam a coincidência), orações fáceis e clima de reflexão com os livretos engajados da CNBB.  Ao fim de nove dias, festinha, troca de presentes simples e a certeza de que a comunidade nos ajudava a estar mais perto de Deus.

Por essas e outras estou há uns bons anos atrás de um presépio para minha nova casa. Tem que ser pequenino, peças bem feitas e com jeito de coisa artística.  Não dá para voltar a ter a mesma fé que eu tinha quando criança, mas algumas coisas boas são possíveis de reviver.

Bento XVI entra na discussão sobre aborto no Brasil

Estadão.com.br levou o tema para a manchete do portal. Grupo Estado declarou apoio ao candidato Serra

Estadão.com.br levou o tema para manchete

O Papa Bento XVI entrou -novamente – no debate sobre o aborto no Brasil. Agora, a três dias das eleições. Durante visita de bispos do Nordeste ao Vaticano, nesta quinta-feira (28), Bento reforçou que os pastores católicos têm a missão de interferir na vida política com juízos morais.  Bento aproveitou a oportunidade para defender ainda os símbolos religiosos na vida pública e citou até o Cristo da Guanabara. Alguma citação aos excluídos do Nordeste? Alguma referência aos famintos e à necessidade de justiça social? A pregação do Papa não tem força naquilo que realmente afeta a vida de milhões de católicos representados pelos bispos que com ele se reuniram em audiência: fome, violência social e falta de perspectivas. Bento XVI deveria se obrigar a um silêncio obsequioso, assim não entregaria sua visão limitada da realidade política, social e econômica do povo brasileiro para os mancheteiros de plantão.

Veja abaixo a íntegra da nota

Continuar lendo

Bispos e religiosos divulgam nota pró-Dilma e contra difamações

Bispos ligados à Teologia da Libertação, agentes de pastorais sociais, pastores e intelectuais divulgaram nesta quinta-feira (15) uma carta de apoio a Dilma Rousseff. Eles criticam o uso demagógico da questão religiosa nas eleições.

(Veja a íntegra do texto abaixo)

(OBS: este post foi linkado no site do filósofo Olavo de Carvalho (quem é?) e em outros blogs católicos. Visitantes desses sites deixaram aqui comentários que nos dão uma dimensão de como pensam parte daqueles que fazem nossa Igreja Católica. Aprovei todos os comentários, mesmo eu tendo considerado muito deles ofensivos, para que aqui ninguém reclame de falta de espaço para se expressar; para o bem ou para o mal.
)

Continuar lendo

CNBB divulga nota contra vídeos no You Tube e panfletos apócrifos

Em artigo aqui no Papel Eletrônico eu apontei minha percepção de que a Igreja Católica sairá como a grande perdedora das eleições e cobrei atitudes de Dom Lyrio, presidente da CNBB, contra a instrumentalização da religião.

Continuar lendo

Padre missionário faz samba, arte e ainda evangeliza

Em São Bento do Sapucaí, Padre Ronaldo José de Castro Neto é referência.
Missionário de São José tem mensagem clara e dá exemplo de vida.

Deus é grande: encontrei um padre digno de nota. Estava desanimado. Em minhas andanças de fiel católico estava em uma fase na qual ou eu encontrava padre interessado em pintar o cabelo, assassinar o português ou apenas preocupado com os rigores da liturgia. Neste feriadão, em São Bento do Sapucaí, interior de São Paulo, conheci indiretamente o missionário de São José Padre Ronaldo José de Castro Neto. Exemplo para o Vaticano,  que precisa urgentemente criar um departamento eficiente de recursos humanos.

Rodando pela cidade encontramos o ateliê onde padre Ronaldo faz e vende peças em vidro. Trabalhos realmente bonitos. Há peças que valem os R$ 950 anunciados, sobretudo porque a grana vai para um centro de promoção social. No estúdio, ele dá aula para moradores. Sensacional. Uma paroquiana nos disse que além de artista o sujeito sabia pregar. Fui conferir uma missa e gostei do que vi e ouvi.

Padre Ronaldo é missionário, por isso é do tipo de religioso preocupado com conversão, com o momento imediato da caminhada de fé. No sermão da missa de abertura da novena de Santo Antônio, não pesou a mão sobre o tema nem fez questão de jogar holofotes sobre a vida do santo. Foi objetivo, pegou carona na reflexão das leituras propostas, elaborou sua exortação sobre as três virtudes teologais e pediu uma fé engajada, transformadora.

Tá certo, a homilia deve ter ficado perto dos 30 minutos. Demorada. Pessoalmente, acho 15 minutos o máximo. Mas, damos o desconto de se tratar de um dia ‘festivo’. Mas, o que não precisa de qualquer reparo é o fato de que o padre fala e faz. Além de rezar,  faz arte, luta junto aos políticos para investimento no centro de promoção social (recentemente buscava verba para oferecer equoterapia), e ainda puxa o samba. É dele a iniciativa de colocar na rua a única escola de samba da cidade.

Fica o exemplo, até onde sabemos, irretocável. Parabéns, padre, siga adiante. Nessas horas dá orgulho de ser católico.

Domingo, dia de missa e latim

31 de maio de 2010, centro de São Paulo. Quase cinco décadas depois do fim do Concílio Vaticano II o latim ainda encontra seus adeptos dentro da liturgia católica.

Pater noster, Qui es in caelis, sanctificetur nomem tuum. Adveniat regnum tuum.

Fiat voluntas tua, sicut in caelo et in terra.

Panen nostrum quotidianum da nobis hodie. Et dimitte nobis debita nostra, sicut et nos dimittimus debitoribus nostri.

Et ne nos inducas in tentationem: sed libera nos a malo. Amen.

A oração do pai-nosso em latim reverberou no meio da oração eucarística tal como fez Bento XVI no vídeo abaixo.  O canto, mesmo com um coral bem ensaiado, feriu meu ouvido e não ganhou a simpatia de um amigo que não era católico. Distanciamento talvez seja a palavra chave.

Vejo sentido na utilização da oração em latim em grandes santuários com presença de fiéis de várias nações,  festas litúrgicas grandiosas ( Natal, Páscoa e afins), ou quando grandes autoridades eclesiásticas se reúnem.

É bonito, mas fora de lugar pode servir para confundir, não para re-ligar ou esclarecer. O exagero e a arrogância não são elementos litúrgicos.