Dicas para montar uma ‘bike urbana’

Antes de tudo, a necessidade: precisava de uma bike para uso diário. Sem treinos com a estradeira por causa de uma dor (eterna) na panturrilha, estava ficando meio maluco. Resolvi ir para o trabalho pedalando. Nada muito pesado, cinquenta minutos de ida e volta, bem leve.

Estava disposto a comprar uma Caloi Mobilité. Mas, foram só 50 unidades e quando resolvi, já era tarde, acabou. Agora, reformei minha primeira MTB e fiz dela uma bicicleta para o dia-a-dia.

Veja abaixo as fotos do “antes e depois”, além dos itens que eu considerei essenciais para os primeiros passos na montagem da minha bike urbana. Deixe suas dicas nos comentários…

Projeto Harpy Urbana


A bicicleta que serviu de base para essa montagem foi um Harpy AL 3100. De acordo com as citações no Fórum Pedal.com.br, elas eram montadas pelo Cláudio Rosa. A minha foi comprada em 1997 e usei durante quatro anos consecutivos para ir à faculdade. Ficou parada desde 2001 e doou várias peças para outras bicicletas da família.

Quando seus restos mortais chegaram a São Paulo, faltava uma roda dianteira, banco estava destruído, os freios já eram, os pedais idem… Faltava muita coisa, mas o essencial estava lá; quadro, garfo, relação e uma roda.

Na montagem, optamos por colocar rodas usadas, da VZAN, com pneus 1.50 (mais finos e lisos).  Suspensão a bicicleta não tinha, nem era necessária para o uso urbano. Só acrescentaria peso. Incluímos um bagageiro e  paralamas.

Eu poderia usar o guidão reto de MTB que estava nela. Cheguei a testar em uma pedalada, mas a nova configuração ficou melhor com um guidão curvo, que permite uma posição mais ereta sobre a bicicleta.

Nessa mesma pedalada em que decidi mudar o guidão, percebi barulhos no movimento central e na caixa da espiga. Trocamos também o movimento central e as pistas da caixa frontal. eliminando um pequeno barulho na pedalada e uma  folga mínima no garfo. Ainda estou pensando em adaptar um protetor de coroa do pedivela e colocar faróis dianteiro e traseiros, que tenho guardados.

Tudo considerado, a bike está pronta para enfrentar os desafios da rua de São Paulo. O custo? Bem mais baixo do que comprar uma bike nova, fosse mesmo uma de supermercado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s