As putas e a tristeza em um conto de Garcia Márquez

Memória de minhas putas tristes é um conto que quase virou romance. Coisa para três horas de leitura concentrada e refresco literário para a mente.

Sinto-me sempre incapaz de fazer comparações definitivas, mas pouco nesse no livrinho está no mesmo nível da grande obra do autor, ” Cem anos de Solidão”.

Memórias conta a história de um velho jornalista que escolhe comemorar seus 90 anos trepando com uma virgem.  A história se desenrola nos caminhos, inclusive em direção ao próprio passado, que a vida desse homem percorre enquanto ele busca de realizar esse desejo.

Tudo considerado, a boa prosa está presente e a história é envolvente. Só aconselho reduzir as expectativas e seguir adiante. Certamente um conto bem melhor do que centenas de opções alardeadas nas vitrines das livrarias e nas listas dos mais vendidos.

PS: Confesso que fiquei sentindo saudade de Bolaño, mas Memórias foi uma boa leitura de transição. Agora, sigo na leitura do meu primeiro romance de Lobo Antunes.

Anúncios

Uma resposta para “As putas e a tristeza em um conto de Garcia Márquez

  1. Garcia Marques, fan de Chavez, Morales et caterva… Argh!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s