Suicídio na Bolsa vale mais?

O Observatório da Imprensa publicou artigo que aponta censura da Rede Globo contra a tentativa de suicídio de um operador da Bolsa de Valores. Segundo Urariano Mota, que assina o texto, a tentativa de suicídio do operador merceria destaque e a notícia não teria sido veiculada por medo da empresa jornalística. Ele argumenta que a Globo não quis desagradar os bancos que são seus anunciantes.

Longe dessa polêmica, eu fiquei pensando e novamente defendo: se vamos noticiar suicídios, vamos falar de todos. Sei de todos aqueles critérios de seleção das notícias, mas acho que suicídio na Bolsa de Valores de São Paulo não vale mais do que outros. Antes de noticiarmos esse, ou logo após, teríamos que ter repórteres plantonistas nas linhas da CPTM, Metrô e nos prédios dos Jardins. Nesses locais, todos os dias, alguém se atira para encerrrar um sofrimento.

Até que alguém me ofereça uma fórmula ética que desembarace esse nó, acredito ser melhor manter essas notícias factuais fora da pauta, embora aspectos amplos e reportagens sobre as razões dos suicídios sejam sempre válidas, embora solenemente esquecidas.

E só um registro; além do Terra, quem noticiou o suicídio e aparece bem posicionado na pesquisa do Google sobre o tema foi o Diário do Pará, o mesmo jornal que é alvo de ação na Justiça por sua exploração de imagens e fatos policiais que atentam contra a dgnidade da “pessoa humana”.

Em tempo, desde 17 de novembro, o operador permanece em estado grave na UTI de um hospital de São Paulo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s