Bolsa, bombeiros e mulheres suicidas

Em um mesmo instante da tarde de quinta-feira, 2 de setembro, operadores da bolsa de valores e uma equipe do Corpo de Bombeiros precisaram mostrar sangue frio. No pregão, os índices caíam significativamente. Na Rua Oscar Freire, uma pessoa se ameaçava jogar de uma janela do 10º andar. O suicídio e as perdas de investimento foram apenas coincidências. É o que imagino e o que mostram as pesquisas.

Na verdade, não sei o resultado de nenhuma das duas histórias. Ninguém sabe até onde vai a crise da economia americana. E eu não fiquei esperando para saber se o suicida (ou a) consumou o ato. O fato, é que o desespero pode sim estar relacionado ao dinheiro, mas a loucura, o amor e outras “doenças da alma” são motivos mais comuns para aqueles que escolher apagar a luz. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 3 mil pessoas por dia cometem suicídio. Isso significa que a cada 30 segundos uma pessoa se mata em algum lugar do globo.

Uma pesquisa do Instituto de Psiquiatria (IPq) do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina (FM) da USP divulgada recentemente aponta que cerca de 3% dos paulistantos já tentou o suicídio. O médico psiquiatra Bruno Mendonça Coêlho, autor do estudo, constatou que a depressão, e principalmente a distimia, associada ao abuso ou dependência do álcool, aumenta a ocorrência de idéias, planos e tentativas de suicídio. Entretanto, 90% dos suicídios estão relacionados a doenças psiquiátricas.

O médico informa que no Brasil a taxa de suicídio é de 4,5 para cada 100 mil habitantes, anualmente. A tendência é de crescimento e apresenta evolução de 21% nos últimos 20 anos, entre 1980 e 2000. Um ponto bastante triste, entre tantos outros, é constatação do estudo de que as mulheres tentam o suicídio quase três vezes que os homens.

Enquanto isso, como já disso outras vezes, a imprensa continua a noticiar alguns desses casos. Mas não li em nenhum lugar as considerações do professor. Quanto mais a sociedade souber sobre isso, mais vai poder – com clínicas e tratamento – ajudar quem leva essas idéias no coração. Principalmente aquelas que se travam diante do absurdo do ato, descem da janela com ajuda dos bombeiros e seguem vivos se matando um pouco a cada dia.

(* Com informações da Agência USP)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s