Festa para encerrar uma cobertura

É comum. Os jornalistas se encontram durante muitos dias consecutivos, se cansam juntos e decidem por fim tomar uma cerveja quando o trabalho terminar. Foi assim no desabamento do Metrô, em 2007, e outras grandes coberturas. Na semana passada, na Rua da Glória, os jornalistas se reuniram para dizer adeus à pior fase do caso Isabella. Alguém escolheu dar o nome de “festa do pára pai”. Não dá, sinceramente, não dá… Falta neurônio e um mínimo de senso. Não fui e não iria, ainda mais em festa organizada em karaokê.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s